Já são quase dois anos distante das teclas do meu computador. No início do ano passado, a ideia de excluir um blog que eu vinha cultivando há mais de três anos se deu, principalmente, ao que eu chamei de perda da inspiração.

Parece estranho quando falamos de um estudante de jornalismo que perdeu sua inspiração para escrever. Alguns dos meus professores afirmam que para tal ação não é necessário inspiração. Talvez tenham razão. Assim como afirmam também que os avanços da internet e das redes sociais, tornaram democrático o direito que cada um (e que todos utilizam) tem para escrever e tornar público as suas opiniões. O desafio agora não é mais o de escrever e sim o de ser lido – em menção às milhares de pessoas que, infelizmente, acabam postando o que lhes vem à mente.

Hoje, ao retornar para, o que muitos chamam, blogosfera (termo coletivo que compreende todos os weblogs – ou blogs – como uma comunidade ou rede social), tenho comigo a certeza de que o meu desafio é justamente esse. Preciso, antes de qualquer outra coisa, acreditar na capacidade que todos nós temos de aprimorar e desenvolver nossas habilidades. Acreditar no valor dos meus pensamentos e opiniões. No peso e na importância que a opinião dos outros também possuem, para construir parcerias e ideias que possam acrescentar valores à nossa sociedade e à vida de cada um.

O Grupo dos Cinco traz, para mim, a esperança dessa mudança íntima e pessoal. Proporciona também a possibilidade que nós, meros estudantes de jornalismo, temos de fazer, escrever e mostrar para você, leitor. Temos apostado muito nesse projeto e espero que possamos levar até você um conteúdo leve, de importância social e ao mesmo tempo de união e construção de pensamentos e novas ideias.

Além das publicações conjuntas, o nosso blog irá contar com textos individuais, de periodicidade semanal, em que cada um dos colunistas irá abordar um tema, assunto ou discussão. E apesar das diversas possibilidades de abordagem que o blog proporciona, os leitores poderão esperar de mim publicações sobre temas que levem-nos a discutir e refletir pautas do nosso cotidiano, sociedade e relacionamento pessoal. Além, claro, de juntos conhecermos muito do nosso regional – música, cultura e tradições – que nem sempre são valorizadas.

Preciso agradecer, desde já, a todos os meus amigos que sempre tiveram o carinho na leitura das minhas publicações no extinto blog Vias Pensantes. E convidar você a permanecer conosco e nos acompanhar no Grupo do Cinco, ajudando-nos na construção desse projeto. E se você precisar, é só me chamar!

Ah! E semana que vem tem mais!
Um abraço.